Prédio do Masp completa 40 anos

SÃO PAULO ¿ O prédio do Museu de Arte de São Paulo (Masp) completa 40 anos. Toda a área do museu é municipal.

Agência Estado |

Prédio pertence à prefeitura paulistana / Divulgação

Na época da inauguração foi aprovada uma lei que concedia o uso do prédio, por 40 anos, aos administradores do Masp. O prazo vence no dia 30 de novembro. Antes disso, o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico deve encaminhar à Câmara um projeto de lei para prorrogar a concessão.

Em 7 de novembro de 1968, a inauguração estava marcada para as 10h30. Tudo foi cronometrado, mas a rainha da Inglaterra atrasou 20 minutos. Em se tratando de São Paulo, a desculpa para o atraso não poderia ter sido outra, se não o trânsito. No caminho do centro até a Avenida Paulista, uma multidão fez questão de acenar para Elizabeth II e um modesto congestionamento se formou.

Assim que desceu do carro, no Trianon, os fotógrafos brasileiros se estapearam por uma imagem: queen, queen, olha pra cá, dá um sorriso. De modo que há exatos 40 anos, ela foi a grande atração do dia em que a nova sede do Museu de Arte de São Paulo (Masp) foi inaugurada.

Embora também estivesse presente, Lina Bo Bardi não saiu nas fotos dos jornais do dia seguinte. E sem ela, aquele palácio de ferro, vidro e concreto, quase solto no ar não existiria. Foi Lina quem projetou a nova sede do museu criado 21 anos antes pelo jornalista, dono dos Diários Associados, e ex-embaixador do Brasil na Inglaterra, Assis Chateaubriand. As obras da nova sede começaram em 1957.

O espaço reservado ao acervo no prédio dos Diários Associados, no centro, já não era suficiente nem adequado por conta do calor das rotativas do jornal. Há tempos Chateaubriand queria nova sede. Descobriu o lugar quando passou de carro, numa madrugada, em frente ao Trianon.

Leia mais sobre: Masp

    Leia tudo sobre: masp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG