Preço de remédio varia até 1.400% em SP

Pesquisa em São Paulo mostra que os preços de medicamentos, inclusive genéricos, podem variar até 1.400%. O levantamento foi feito pela Fundação Procon-SP em parceria com a Secretaria de Saúde de São Paulo.

Fernanda Aranda, iG São Paulo |

No total, o estudo envolveu 103 itens (62 de referência e 41 genéricos), em 15 estabelecimentos farmacêuticos distribuídos pelas cinco regiões do Estado paulista.

Os resultados mostram ao consumidor, acreditam os autores do estudo, que a pesquisa de preço é fundamental antes da compra de medicamentos. O alerta é que as variações de valores podem ser explicadas por descontos e promoções dos estabelecimentos.

Assim como acontece com as pesquisas de material escolar, ovos de páscoa entre outros, a Fundação Procon-SP manterá a pesquisa de medicamentos em sua rotina de atividades. Os relatórios serão publicados bimestralmente.

Veja as maiores diferenças encontradas:

1ª Maior diferença: 1.415%
Medicamento: Hidantal (Fenitoína)
Apresentação: 100 mg. ¿ 25 comprimidos
Maior preço do medicamento referência: R$ 6,06 (Drogão ¿ Região Sul)
Menor preço do medicamento genérico: R$ 0,40 (Farmalife ¿ Centro)
Diferença valor absoluto: R$ 5,66

2ª Maior diferença: 964,55%
Medicamento: Voltaren (Diclofenaco Sódico)
Apresentação: 50 mg. ¿ 20 comprimidos
Maior preço do medicamento referência: R$ 20,12 (Drogaria São Geraldo ¿ Região Oeste)
Menor preço do medicamento genérico: R$ 1,89 (Drogaria Campeão ¿ Centro)
Diferença valor absoluto: R$ 18,23

3ª Maior diferença: 879,19%
Medicamento: Tylenol (Paracetamol)
Apresentação: 200 mg/ml ¿ gotas 15 ml
Maior preço do medicamento referência: R$ 14,59 (Drogasil¿ Região Norte, Drogão e Droga Raia ¿ Região Sul)
Menor preço do medicamento genérico: R$ 1,49 (Drogaria Campeão ¿ Centro)
Diferença valor absoluto: R$ 13,10

    Leia tudo sobre: preçosremédios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG