UTI pediátrica em Curitiba segue fechada por falta de médicos

Equipe médica que trabalhava no local desde agosto de 2010, quando a unidade foi inaugurada, deixou o posto no começo deste ano

AE |

selo

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba, no Paraná, continua fechada por falta de médicos. A UTI, que tem quatro leitos, foi fechada em janeiro deste ano. O hospital é referência no tratamento de câncer no Sul do País.

Uma equipe médica que trabalhava no local desde agosto de 2010, quando a unidade foi inaugurada, deixou o posto no começo deste ano. Os médicos não aceitam o salário proposto, de aproximadamente R$ 1 mil por plantão de 24 horas.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, são necessários seis profissionais para retomar os trabalhos no setor. As crianças que chegam ao hospital e necessitam da UTI têm sido transferidas para outro hospital.

    Leia tudo sobre: paranáuticuritibahospital

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG