Principais rodovias do Estado sofreram com as chuvas e têm diversos pontos interditados

Motoristas que precisam trafegar pelas duas principais rodovias federais do Paraná, BR-277 (de Curitiba ao litoral do Estado) e BR-376 (do Paraná a Santa Catarina), enfrentam dificuldades pelo sexto dia consecutivo. São diversos os pontos de interdição nas estradas por causa das fortes chuvas que atingiram a região no final da semana passada. Não há previsão de liberação total das estradas.

Imagem mostra estrago causado pela chuva na BR 277, que liga Curitiba ao litoral do Estado
Fabiano Moreno/ PRF
Imagem mostra estrago causado pela chuva na BR 277, que liga Curitiba ao litoral do Estado

Pela BR-376, o trânsito flui no sistema “pare e siga” por aproximadamente 20 quilômetros, devido a um afundamento de pista no quilômetro 672 (sentido Curitiba) e quedas de barreira no sentido contrário. Quem segue pela rodovia no trecho de Joinville a Curitiba aguarda no quilômetro 672 (antes do afundamento da pista) e, se o tráfego estiver liberado para este sentido, pega um desvio, alternadamente entre as duas pistas.

No caminho contrário, de Curitiba para Joinville, o esquema é semelhante, a partir do quilômetro 652. O tráfego das pistas é alternado em intervalos de aproximadamente duas horas. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) alerta que a situação continua instável e, se voltar a chover na região, esse esquema pode ser refeito ou interrompido.

nullAs dificuldades persistem na BR-277, que também opera pelo sistema “pare e siga”. Os motoristas que precisam ir de Curitiba a Paranaguá, no litoral do Estado, podem ir até o quilômetro 29, depois da Serra do Mar. Nesse ponto, aguardam uma liberação para seguir por um desvio até o quilômetro 13. Quem segue de Paranaguá para Curitiba, encontra a mesma situação. As liberações de sentidos são feitas por intervalos, de acordo com o movimento.

Até que a situação seja normalizada, a orientação da PRF e das concessionárias é que só trafegue pelas BRs o motorista que tiver extrema necessidade. Para os caminhões, que enfrentavam maior dificuldade e que precisam descarregar a carga no Porto de Paranaguá, um esquema especial está funcionando desde o início da manhã desta quarta-feira. Os veículos que estão às margens da BR-277 começaram a ser liberados por comboio organizado pela PRF.

A ponte do quilômetro 26 da BR-277 é um dos pontos mais delicados, com restrição de passagem de caminhões, onde passa apenas um veículo por vez.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.