Polícia desmonta esquema de concorrência desleal no Paraná

Envolvidos no esquema compravam etanol a preços mais baixos nas distribuidoras, baixavam preços nos postos e controlavam o mercado

Luciana Cristo, iG Paraná |

A Operação Predador, deflagrada pelas polícias Civil e Militar nesta quarta-feira, desmontou um esquema de concorrência desleal entre postos de combustível que era responsável por 60% do mercado de etanol no Paraná.

A investigação, que teve a colaboração dos Grupos Especiais de Combate ao Crime Organizado (Gaecos) dos Ministérios Públicos do Paraná, São Paulo e Minas Gerais, resultou na prisão de 13 pessoas, sendo 12 no Paraná e uma em São Paulo.

Embora não traga prejuízos imediatos e diretos ao consumidor, o esquema inviabilizava a concorrência entre os postos de combustível, comprando etanol a preço mais baixo das distribuidoras. Em todo o esquema havia a participação de 14 distribuidoras que, com exceção de uma paulista, eram todas paranaenses, e de 60 postos de combustível do Paraná, em 12 cidades: Curitiba, Araucária, Campo Largo, Maringá, Londrina, Foz do Iguaçu, Cascavel, Ponta Grossa, Umuarama, Engenheiro Beltrão, Campo Mourão, Ibiporã.

Com o subfaturamento do valor do etanol adquirido, outros postos que usavam o preço tabelado de compra entraram em colapso. Assim, operadores do esquema que começaram como donos de pequenos postos passaram a comprar os negócios falidos e viraram donos de rede de postos de combustível. As investigações começaram na Polícia Civil, em junho de 2009.

    Leia tudo sobre: Paranácombustíveleconomia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG