Paraná terá núcleo para desenvolver cidades na fronteira

Ministério da Integração Nacional pretende instalar 11 núcleos em Estados que fazem fronteira com outros países

AE |

selo

O Paraná vai abrigar o primeiro Núcleo Regional da Faixa de Fronteira do País. Integrando diversas esferas do governo, associações de municípios e a Usina de Itaipu, a iniciativa terá por objetivo promover o desenvolvimento econômico e social de 137 municípios localizados na região de fronteira com o Paraguai e a Argentina.

A implantação do núcleo foi discutida em Foz do Iguaçu, durante oficina encerrada na sexta-feira. O núcleo paranaense será o primeiro de um total de 11 que o Ministério da Integração Nacional pretende instalar em Estados que fazem fronteira com outros países.

Serão criadas câmaras temáticas nas áreas de segurança, saúde, infraestrutura e logística, educação, desenvolvimento econômico e desenvolvimento socioambiental. Os detalhes da proposta serão reunidos em um documento a ser entregue ao governador Beto Richa e encaminhado ao Ministério da Integração Nacional.

A faixa de fronteira paranaense é, entre todas as existentes no Brasil, a que possui o maior contingente populacional. É compreendida entre os municípios de Guaíra e Barracão e faz divisa com dois países, Paraguai e a Argentina. No Brasil, a faixa de fronteira corresponde a 27% do território nacional e abriga 20 milhões de pessoas.

"O Estado ganha com os novos visitantes que serão atraídos por uma estrutura mais organizada e com a troca de culturas. O projeto abre uma expectativa de investimentos, geração de empregos e renda. É uma região geopolítica muito importante pela integração ao Mercosul", ressaltou o secretário estadual de Turismo, Faisal Saleh.

    Leia tudo sobre: paranáfronteiraParaguaiArgentina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG