Maior ônibus do mundo é apresentado, mas ainda não funciona

Inaugurado no aniversário de Curitiba, veículo de 28 metros só chega às ruas da cidade no final de abril

Luciana Cristo, iG Paraná |

Quem esperava ver o maior ônibus do mundo pelas ruas de Curitiba a partir desta semana se frustrou. Apesar de ter recebido ampla propaganda e ter sido anunciado com toda a pompa, o "Ligeirão Azul" , como já é conhecido, por enquanto, se limita aos cartazes de pontos de ônibus espalhados pela cidade.

Divulgação
Com prioridade nos semáforos e menos pontos de parada, ônibus têm como objetivo reduzir tempo de viagem

Só que isso não foi deixado claro pela prefeitura durante as festividades do aniversário de 318 anos de Curitiba, quando um dos assuntos mais comentados foi a chegada do ônibus gigante, com seus 28 metros de comprimento.

O início efetivo do transporte coletivo com o Ligeirão Azul ainda vai demorar aproximadamente um mês. Por enquanto, os motoristas estão recebendo treinamento para dirigir o novo ônibus, ainda nas garagens. Em algumas semanas, os testes passam para as ruas e, só depois, é que os passageiros vão começar a utilizar os primeiros nove biarticulados, cada um com 250 lugares.

Ao total, a frota prevista para ser entregue até o final do ano é de 24 ônibus biarticulados azuis. Eles vão substituir a frota atual de 24 articulados, com 170 lugares cada um, sendo dez veículos na Linha Boqueirão e outros 14 na Linha Pinheirinho. De acordo com a Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), empresa que gerencia o transporte coletivo na cidade, o sistema Ligeirão proporcionará um aumento de 45% na oferta de lugares, com a chegada do ônibus azul.

O percurso

Pela canaleta exclusiva para os ônibus que existe na cidade, o Ligeirão proporciona menos paradas e menor tempo de percurso – a redução do percurso bairro-centro é de 15 minutos. O que muda agora é a cor e o tamanho do veículo.

Além disso, quando o Ligeirão Azul começar a operar, o tempo de intervalo da passagem entre dois ônibus será de cinco minutos, nos horários de pico do início da amanhã e do final da tarde, na linha que vai do bairro Boqueirão até o centro da cidade, na Praça Carlos Gomes (com três paradas entre esses dois pontos). Para a linha bairro Pinheirinho até o centro, o tempo é de quatro minutos, com sete paradas entre os dois pontos. Juntas, as linhas vão transportar 53 mil pessoas por dia.

Movidos 100% a biocombustível, o projeto foi implantado em caráter experimental em agosto de 2009 em Curitiba, com seis ônibus da Linha Verde, o que significou uma redução de 50% de emissão de fumaça. A partir de agora, todos os ônibus Ligeirão vão rodar exclusivamente com combustível de soja.

    Leia tudo sobre: ônibuscuritibatrânsitotransporteligeirão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG