Londrina decreta estado de emergência por causa da dengue

Em um mês, cidade no norte do Paraná registrou 3.484 casos da doença

Luciana Cristo, iG Paraná |

A cidade de Londrina, no norte do Paraná, está em estado de emergência da saúde, após novo boletim epidemiológico que mostra que os índices de infestação do mosquito da dengue continuam altos. A doença tem se espalhado pelo Paraná que, em quatro semanas, registrou 3.484 casos da doença. Segundo pesquisas epidemiológicas, 98% dos focos de dengue estão nas residências.

A maior parte das notificações vem de Londrina, com 1.164 casos. O município de Jacarezinho (no chamado norte pioneiro paranaense) é o que apresenta o maior número de casos confirmados autóctones, aqueles contraídos dentro da própria cidade (197), seguido por Londrina (142). Nenhuma morte em decorrência da dengue foi registrada até o momento. A ameaça de epidemia fez o prefeito de Londrina, Homero Barbosa Neto (PDT), decretar o alerta epidemiológico na cidade. “A carência de recursos humanos e materiais pede que decretemos o estado de emergência. Não podemos ficar de mãos atadas”, afirma o prefeito.

Para conter o aumento de casos e suprir a falta de profissionais para trabalhar no combate à doença, na semana passada o governo estadual anunciou a liberação emergencial de R$ 351 mil para a contratação de 123 agentes de controle de endemias na região de Londrina, pelo período de 90 dias, além de aumento de pulverizadores costais e kits de equipamentos de proteção individual.

No ano passado, Foz do Iguaçu (oeste do Paraná) foi a cidade campeã de incidência da doença no Paraná, com mais de 11 mil casos, sendo que 10,9 mil foram casos autóctones. Houve 15 mortes no estado em 2010. Da notificação até a confirmação de um caso de dengue, passam-se algumas semanas, até que saia o resultado dos exames laboratoriais necessários.

    Leia tudo sobre: ParanáLondrinadengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG