Ex-deputado é acusado de causar um acidente em Curitiba, em maio de 2009, que deixou dois mortos

selo

Carli Filho em foto de agosto de 2011 quando foi ao Fórum do Paraná para participar de audiência do caso
Futura Press
Carli Filho em foto de agosto de 2011 quando foi ao Fórum do Paraná para participar de audiência do caso
O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) reconsiderou nesta quinta-feira a decisão de proibir o ex-deputado estadual Carli Filho de sair do Brasil . Dessa forma, o político, acusado de duplo homicídio, poderá ter seu passaporte de volta. A decisão foi tomada pela 1ª Câmara Criminal do TJ-PR.

A decisão dos desembargadores afirma que a competência para julgar a retenção do passaporte não cabia ao relator.

Carli Filho é acusado de causar um acidente em Curitiba , em maio de 2009, que deixou mortos Gilmar Rafael Yared, de 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos. 

O ex-deputado confessou que havia tomado vinho antes de dirigir. Segundo laudo do Instituto de Criminalística, ele estava a uma velocidade entre 161 km/h e 173 km/h. O ex-deputados também estava com a carteira suspensa, com mais de 130 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.