Funcionária do IML de Curitiba furta R$ 200 do bolso de morto

A mulher confessou o crime e está presa na capital do Paraná

Luciana Cristo, iG Paraná |

Uma funcionária do Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba foi presa por policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) depois de ter furtado R$ 200 que estavam dentro do bolso de um morto. A vítima tinha sido encaminhada ao IML depois de ter ser assassinada, durante o final de semana.

A funcionária, que não teve o nome divulgado, trabalhava como auxiliar de necropsia. Segundo as investigações, ela rasgou o documento no qual constavam os bens que estavam com o morto.

Após denúncia feita à polícia, a mulher confessou o furto e foi autuada por peculato (apropriação de valor facilitada pela função que o servidor exerce) e por destruição de documento oficial. Ela está detida no Centro de Triagem 1, em Curitiba.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) divulgou uma nota oficial lamentando a atitude da funcionária do IML. “A conduta da funcionária contraria a orientação da secretaria e do governo do Estado que exige conduta ética e responsável dos seus servidores. O delito é agravado pelo vilipêndio da vítima de homicídio e subtração de valor. Por esses fatores, foi determinado rigor na apuração do caso, para que condutas como a da servidora em questão não se repitam no IML ou em qualquer outro órgão sob responsabilidade da Secretaria da Segurança Pública”, diz a nota.

    Leia tudo sobre: IMLParanáCuritibafurto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG