Fruet se lança como pré-candidato à prefeitura de Curitiba

Durante a convenção que elegeu Richa à presidência do PSDB no Paraná, ex-deputado disse que está na disputa

Luciana Cristo, iG Paraná |

O ex-deputado federal Gustavo Fruet (PSDB-PR) se lançou pré-candidato à prefeitura de Curitiba pelo partido neste domingo, durante convenção dos tucanos que aclamou o governador do Paraná, Beto Richa, como presidente estadual do PSDB pelos próximos dois anos.

AE
Gustavo Fruet
Com a missão de preparar o partido para as eleições municipais de 2012, Richa tem agora nas mãos a tarefa de decidir se apoia o projeto de Fruet ou se vai preferir a candidatura do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), que foi vice de Richa nas últimas duas eleições para prefeito da capital paranaense. Fruet cobrou um posicionamento do partido, ao discursar que não se pode construir projeto algum sem uma definição do nome que estará a frente da chapa.

Durante a convenção do partido, Richa optou por não se comprometer com nenhum dos nomes, mais uma vez. “A ideia é tentar uma conciliação para que o partido não fique rachado e, desta forma, enfraquecido para a eleição de 2012. Estou concentrando minhas energias em defesa da união dentro do grupo”, disse o governador do Paraná.

Richa disse ainda que Ducci ou Fruet vão precisar ceder um pouco a favor do projeto conjunto. “Não há bloqueio nem ao Luciano (Ducci) nem ao Gustavo (Fruet). A aspiração de ambos é mais do que legítima. Gustavo é um grande nome, político respeitado nacionalmente e tem todas as condições de se candidatar aqui em Curitiba, teve uma boa votação nas últimas eleições. O Luciano, da mesma forma. Ele tem o direito de reeleição, pertence ao nosso grupo. É preciso desprendimento, sem vaidade”, respondeu.

Ao contrário de Richa, sua esposa, a secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, deixou clara sua preferência por Ducci desde o final do mês passado. Questionada sobre o melhor nome que deve ser lançado nas próximas eleições municipais, a primeira-dama do Paraná foi objetiva. “Se a lei me permitisse, eu seria candidata a vice do prefeito Luciano Ducci. Porque acredito nele”, afirmou. A hipótese da candidatura de Fernanda é inviabilizada pelo parentesco dela com o governador tucano, conforme determina a Constituição Federal. Enquanto Richa for governador, Fernanda não pode ser candidata a nenhum cargo no Paraná.

Por outro lado, Fruet tem o apoio do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e até então presidente estadual do PSDB, deputado estadual Valdir Rossoni. Para Rossoni, com o fortalecimento do PSDB no Paraná após a eleição de Richa no ano passado, é hora de aproveitar para lançar o maior número possível de candidatos próprios em 2012.

Convites a Fruet

O desejo de Fruet ser candidato ganhou força depois da votação expressiva dele ao Senado nas eleições de 2010, embora ele não tenha sido eleito. Desde o início do ano, as especulações são grandes sobre a permanência do ex-deputado no PSDB, que pode decidir apoiar Ducci (PSB). Por isso, Fruet já recebeu convite para mudar de partido para o PV, PMDB, PDT, PPS, além da mais nova legenda, PSD.

Para reforçar seu projeto local, na semana passada Fruet recusou o convite do agora vice-presidente estadual do PSDB, deputado Rossoni, para ser secretário-geral do partido no Paraná, que o faria percorrer o Estado, indo contra seu objetivo de focar os trabalhos em Curitiba.

    Leia tudo sobre: Beto RichaGustavo FruetParaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG