70 mil pessoas sofrem com falta d'água no litoral do Paraná

Problema acontece há 12 dias, desde que a região foi atingida por fortes chuvas

Lucian Cristo, iG Paraná |

Quase 70 mil pessoas ainda sofrem com a falta de água nas cidades de Antonina e de Paranaguá, no litoral do Paraná. O problema está sendo enfrentado há 12 dias, desde que fortes chuvas atingiram a região e destruíram o sistema de abastecimento.

Em Antonina, metade da cidade está sem água e os técnicos enfrentam dificuldades para garantir o funcionamento do equipamento responsável por bombear a água, que tem interrupções constantes. Deslizamentos de terra de um morro localizado perto da rodovia PR-340 (entre as cidades de Antonina e Guaraqueçaba) continuam.

No entanto, trabalho da empresa Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae) feito durante esta terça-feira para conter a encosta pode garantir o retorno do reabastecimento de água para toda a cidade nesta quarta. “Se tudo correr bem e o sistema estiver estabilizado, a água volta a ser bombeada. Esse morro deve nos dar folga de uns dois dias”, afirma o diretor do Samae, Paulo Brosca.

A situação não é muito diferente no município vizinho de Paranaguá, onde 40% das residências ainda não têm água. Mas a situação vem melhorando. Na segunda-feira, eram 58% das residências de Paranaguá sem água. Uma estrutura emergencial que está sendo instalada no Rio Miranda, com auxílio de uma balsa para aumentar o volume de água na barragem. O problema é que ela deve demorar 45 dias para ficar pronta, de acordo com os bombeiros.

Até lá, os trabalhos para garantir a distribuição de água estão se concentrando em outros dois mananciais, de Santa Cruz e de Cachoeira. Enquanto isso, caminhões-pipa tentam garantir diariamente o abastecimento em serviços essenciais, como nos hospitais.

Com o desabastecimento de água, a volta às aulas dos alunos de Paranaguá, previsto para ocorrer nesta segunda-feira, foi adiada por mais uma semana.

Estradas

A BR-376, de ligação do Paraná a Santa Catarina, está liberada para o tráfego de veículos em pista simples nos dois sentidos, do quilômetro 663,5 ao quilômetro 672, entre as regiões de Tijucas do Sul e Guaratuba, com pontos de lentidão. Ainda não há previsão que se libere o tráfego normalmente neste trecho, afetado por quedas de barreira e afundamento de pista durante as chuvas do último dia 11. Até o final desta semana continuam a ser feitas obras de estabilização de encosta na rodovia, na altura do município de Guaratuba.

Na principal rodovia de acesso ao litoral do Paraná, a BR-277, as condições estão praticamente normalizadas. Do quilômetro 12 ao 29, o fluxo é feito em mão dupla, mas o tráfego foi tranquilo durante todo o dia.

Ferrovia

O passeio com o trem turístico pela Serra do Mar, que circula uma vez ao dia, está suspenso desde que aconteceram os deslizamentos de terra. Por precaução, a Amércia Latina Logística (ALL) liberou apenas o transporte de cargas pela ferrovia. Foram encontrados seis pontos de interrupção nos trilhos após as chuvas. Uma possível data para retomada do passeio de trem será tema de reunião na próxima sexta-feira.

Recursos

Para socorrer os empresários do litoral, o governo do Paraná anunciou a criação, nesta terça-feira, do Programa Estadual de Recuperação Econômica do Litoral, com R$ 5 milhões em recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE).

O dinheiro vai financiar micro e pequenas empresas e empreendedores individuais dos municípios de Antonina, Morretes, Guaratuba e Paranaguá. Outra medida estadual foi prorrogar por 90 dias o prazo de recolhimento do ICMS para estabelecimentos dos quatro municípios, além de isentar de tributos produtos e serviços doados às vítimas das enchentes no litoral.

O Paraná aguarda a liberação de recursos prometidos pelo governo federal, na semana passada. A soma dos prejuízos com as chuvas ultrapassa R$ 104 milhões. O governo federal não adiantou quanto poderá ser liberado, mas se comprometeu a dar uma resposta até a próxima sexta-feira.

    Leia tudo sobre: ChuvasParanáAntoninaParanaguáMorretes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG