Manifestantes marcharam em resposta a culpabilização da mulher em casos de agressão sexual

Manifestantes pintam o corpo pelo fim da violência contra mulher
Vagner Rosario/Futura Press
Manifestantes pintam o corpo pelo fim da violência contra mulher

Cerca de 350 pesssoas aproveitaram o dia ensolarado para participarem da Marcha das Vadias, que aconteceu na fim da manhã deste sábado em Curitiba, capital paranaense. 

Neste ano, o evento que já está na quarta edição, os manifestantes marcharam (muitos tiraram a roupa) em resposta a culpabilização da mulher em casos de agressão sexual, contra o machismo, o racismo e a agressão às mulheres. O evento foi organizado pelas redes sociais. 

A concentração começou por volta das 11h, na praça  19 de Dezembro e seguiu para a Boca Maldita, passando pela estátua de Nossa Sra da Luz e pela Catedral de Curitiba. 

Veja fotos dos eventos que aconteceram em diversas cidades do País:

Marcha das Vadias começou em Toronto, no Canadá, em 2011, com o nome Slutwalk, devido a uma onda de violência que acontecia na cidade. Durante uma palestra realizada por um policial no campus de uma universidade para explicar como as pessoas poderiam se proteger, ele disse que ajudaria muito se as meninas não se vestissem como vadias. Depois disso, um grupo de universitárias canadenses se reuniu e fez uma marcha protestando contra a culpabilização da mulher pela violência sexual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.