Defesa Civil reconhece calamidade pública em municípios do Paraná

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Mais de 822 mil pessoas foram afetadas pelos temporais no Estado. Onze morreram e 228 ficaram feridas

Agência Brasil

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, reconheceu estado de calamidade pública nos municípios de Bituruna e União da Vitória, no Paraná, devido à forte chuva em junho. Esse reconhecimento agiliza o repasse de recursos federais e o atendimento às vítimas da enchente. A portaria foi publicada na edição de hoje (25) do Diário Oficial da União.

Mais: Defesa Civil contabiliza mais de 810 mil afetados pelas chuvas no Paraná

Ponte do rio Ivaí afetada pelas enchentes dos últimos dias no Paraná. Foto: DivugaçãoVaca foi encontrada nesta segunda-feira (09), após nível diminuir o nível das águas. Foto: Lindomar Pereira/ Portal QuedasVaca foi encontrada nesta segunda-feira (09), após nível diminuir o nível das águas. Foto: Lindomar Pereira/ Portal QuedasVaca foi encontrada nesta segunda-feira (09), após nível diminuir o nível das águas. Foto: Lindomar Pereira/ Portal QuedasTemporais deixaram pelo menos nove mortos no Paraná. Foto: DivulgaçãoPor causa das chuvas, abastecimento foi afetado em diversas regiões do Paraná. Foto: DivulgaçãoAlagamento em Guarapuava, uma das cidade que decretaram estado de emergência no Paraná. Foto: DivulgaçãoEnxurradas deixaram milhares de desabrigados no Estado do Paraná. Foto: Divulgação

A Defesa Civil Estadual registra mais de 822 mil pessoas afetadas pelos temporais. Onze morreram e 228 ficaram feridas. Mais de 26 mil pessoas permanecem desalojadas e quase 2 mil estão em abrigos.

O estado tem 156 municípios atingidos pela chuva, dos quais 149 estão em situação de emergência. Mais de 15 mil residências foram danificadas.

No município mais atingido, União da Vitória, mais de 52 mil pessoas foram afetadas pelo transbordamento do Rio Iguaçu. Continuam desalojadas 11.250 pessoas e 90 estão em abrigos. Uma pessoa morreu e 65 ficaram feridas.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), nesta quarta-feira o tempo segue instável no Sul do país. As chuvas atingem mais as áreas de divisa do Paraná com Santa Catarina e a fronteira com a Argentina.

Leia tudo sobre: chuvasparanácalamidade públicadefesa civil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas