Encontrado corpo de jornalista que estava desaparecido no Paraná

Corpo de Anderson Leandro foi encontrado com várias facadas e em avançado estado de decomposição. Jornalista tinha caso com mulher do assassino, um jovem de 20 anos

Agência Estado |

Agência Estado

O corpo do jornalista Anderson Leandro, de 38 anos, que estava desaparecido havia oito dias, desde que saiu da produtora Quem TV, onde trabalhava, foi encontrado na tarde desta quinta-feira, em uma área rural de Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba, em estado adiantado de putrefação e com várias facadas.

O jovem Henrique Wesley Oliveira, de 20 anos, foi o responsável pela morte de Leandro, de acordo com a polícia, que declarou também que o crime foi passional. Segundo a polícia, o jornalista manteve um caso com a mulher de Oliveira. O jovem está detido, mas não foi divulgado o local. Ele deve ser ouvido nesta sexta-feira (19), quando a polícia deverá dar mais detalhes sobre o homicídio.

Leia também:  Oito são presos em caso de morte de jornalista no MA

Segundo o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Leonir Batisti, o suspeito confessou o assassinato. "Ele foi preso por mandado judicial e, efetivamente, acabou confessando que matou o jornalista", disse. No primeiro depoimento, conforme Batisti, Oliveira afirmou que planejou a emboscada. Ele teria atraído Leandro até o local onde o corpo foi encontrado. Policiais do Grupo Tigre foram guiados pelo próprio acusado.

As informações confirmam a suspeita de uma emboscada, pois no dia em que saiu da produtora, o jornalista avisou que iria até Quatro Barras fazer um orçamento. A única pista seria uma ligação em seu celular originada de um local em Campina Grande do Sul, município vizinho a Quatro Barras. A descoberta do corpo aconteceu no dia em que a família de 12 irmãos de Anderson promoveu uma passeata em Curitiba pedindo agilidade nas investigações.

Por trabalhar junto a movimentos sociais e sindicais, havia a desconfiança de que Leandro pudesse ter sido sequestrado por alguém que teve os interesses contrariados. A reportagem tentou um contato com os familiares, mas as ligações caíram diretamente na secretária eletrônica.

    Leia tudo sobre: morte de jornalistacrime passionalcuritibaparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG