Dividido entre uma aliança com o PT e o DEM, o PR reúne hoje as Executivas Municipal e Estadual na capital paulista para definir quem o partido apoiará na corrida à Prefeitura de São Paulo. O presidente municipal da sigla, vereador Toninho Paiva, principal defensor do apoio ao prefeito Gilberto Kassab (DEM), disse ontem que o acordo já havia sido selado.

“Já está fechado com o Kassab. A reunião será apenas para fazer a comunicação”, afirmou o parlamentar.

Outra liderança do partido, o presidente da Câmara Municipal, Antônio Carlos Rodrigues, negou que houvesse uma decisão tomada. “Vamos nos reunir exatamente para discutir a coligação em São Paulo”, destacou. Rodrigues não escondeu, entretanto, que “são grandes as possibilidades” de o partido se engajar na campanha de Kassab. “Está muito para o Kassab, mas não há decisão nenhuma.” Rodrigues encabeça o grupo dos que defendem o apoio a Marta

Com a adesão do PR à coligação DEM-PMDB-PV - os verdes aprovaram a aliança com Kassab na terça-feira em reunião da Executiva Municipal - , o prefeito terá quase 10 minutos de propaganda eleitoral no rádio e TV. Será, disparado, o candidato com maior tempo de exposição. Até agora, Kassab foi o único pré-candidato a fechar alianças.

Além de participação num futuro governo e da coligação para a eleição proporcional, Kassab ofereceu ao PR ajuda financeira para produzir material de campanha e o programa de televisão para os candidatos a vereador. O mais sedutor, porém, foi a concessão de cargos já na atual gestão. Ontem à noite, Paiva deixou seu gabinete para uma reunião com o secretário de Subprefeituras de Kassab, Andrea Matarazzo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.