PR entra com mandado de segurança no STF pela vaga de Clodovil

BRASÍLIA - O presidente Nacional do PR, professor Sérgio Tamer, anunciou nesta terça-feira que o partido irá entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança contra a posse do deputado Jairo, suplente de Clodovil Hernandes, que morreu na última terça-feira vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Clodovil foi eleito com cerca de 500 mil votos pelo PTC, mas trocou a legenda pelo PR poucos meses depois de assumir o mandato de deputado federal por São Paulo. Uma semana antes de morrer, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) inocentou Clodovil da acusação de infidelidade partidária e manteve o com o PR.

Na tarde de hoje, Jairo Paes de Lira, do PTC, assumiu a vaga que era de Clodovil, pois na listagem de suplentes feita pelo TSE em 2006, o cargo é do seu partido e ele foi o segundo mais votado depois de Clodovil, com apenas 6 mil votos.

Mas, no entendimento do presidente do PR, a decisão do TSE assegurou o direito de filiação do deputado Clodovil ao Partido da República, o que garantiria a posse ao suplente republicano, o vereador paulistano Aurélio Miguel.

    Leia tudo sobre: infidelidade partidária

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG