Postos devem abrir 24 horas para tratar dengue no Rio

A medida judicial que obriga os 140 postos de saúde da prefeitura do Rio a funcionar 24 horas começa a vigorar nesta terça-feira. O Ministério da Saúde e o governo estadual terão de mobilizar médicos e garantir a segurança dos profissionais que atuam em áreas perigosas.

Agência Estado |


A decisão é da juíza da 18ª Vara Federal, Regina Coeli Medeiros de Carvalho. Se não for cumprida, cada uma das autoridades intimadas será multada em R$ 10 mil por dia.

Ontem, a Secretaria Municipal de Saúde confirmou a morte da 51ª vítima de dengue na capital. No dia 2 de abril, uma bebê de 8 meses morreu no Hospital Souza Aguiar, no centro. O caso eleva o número de óbitos no Estado para 84 neste ano.

A liminar foi concedida pela juíza Regina Coeli na semana passada, a pedido do defensor público da União, André Ordacgy. Até ontem, só havia sete postos abertos (24 horas). Hoje, todos têm que estar funcionando, caso contrário os secretários municipal e estadual, além do representante do Ministério da Saúde, serão penalizados, afirmou. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Remédio contra dengue hemorrágica

Um medicamento que diminui os principais sintomas da dengue e que evita a forma hemorrágica da doença poderá estar disponível dentro de três anos. As pesquisas desenvolvidas por cientistas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) com ratos de laboratório demonstraram que o uso do remédio modipafant não permite que as plaquetas sangüíneas saiam dos vasos e migrem para os tecidos, como acontece com a dengue hemorrágica, evitando a queda das plaquetas. Saiba mais

Leia também:

Leia mais sobre: dengue

    Leia tudo sobre: dengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG