Até a tarde de hoje, os postos de saúde espalhados pelos circuitos da folia no carnaval de Salvador haviam usado o chamado kit drogas 13 vezes. O equipamento, novidade da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para esta edição da festa, identifica as substâncias consumidas por foliões que estejam desacordados ou desorientados, para que o tratamento correto seja iniciado o mais rapidamente possível.

Na maior parte dos casos, os pacientes haviam sofrido intoxicação por barbitúricos, substâncias presentes em sedativos e anestésicos que são combinadas com bebidas alcoólicas, na preparação de um drinque chamado "príncipe maluco". No caso mais grave, um homem de 23 anos, que chegou desnorteado ao posto, havia bebido o "príncipe maluco" e usado crack, cocaína e maconha. Ele foi encaminhado a um hospital e, segundo a SMS, passa bem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.