Posto de saúde em São Paulo vacina até criança maior de 2 anos

Pessoas que não são prioridade na estratégia de vacinação contra a gripe suína do Sistema Único de Saúde (SUS) conseguiram ser imunizadas no sábado em um posto montado dentro de um supermercado na zona norte de São Paulo. A reportagem flagrou pelo menos 15 casos durante o “dia D” da vacinação.

Agência Estado |

A Secretaria de Estado da Saúde, responsável pela organização da campanha no Estado de São Paulo, prometeu apurar o caso.

Segundo orientação do Ministério da Saúde, deveriam ser imunizados no sábado grávidas, crianças de 6 meses a 23 meses e 29 dias, pessoas com doenças crônicas de até 59 anos e jovens saudáveis dos 20 a 29 anos. A pasta elegeu como público-alvo aqueles com maior risco de internações e mortes pela doença. De acordo com o ministério, vacinar pessoas que não são o público-alvo pode deixar de fora aqueles que mais precisam. Idosos com doenças crônicas e adultos saudáveis de 30 a 39 anos serão vacinados nas próximas semanas.

Apesar da vacinação liberada, a enfermeira Renata Ferreira, de 28 anos, responsável pelo posto de vacinação, disse que só as pessoas que atendiam os requisitos estavam sendo vacinadas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG