Portão aberto 24h aumenta violência no Ibirapuera em SP

Prostituição masculina, exploração sexual de crianças e adolescentes, pedofilia, atentado ao pudor, atos obscenos, roubos, furtos, consumo e tráfico de drogas.

Agência Estado |

De acordo com levantamento feito pelo "Jornal da Tarde", a criminalidade no Parque do Ibirapuera, zona sul de São Paulo, quintuplicou no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

De janeiro a agosto deste ano foram registradas 36 ocorrências - ante 7 no mesmo período do ano passado.

A reportagem analisou 91 boletins de ocorrência registrados nos últimos 4 anos no 36º DP (Paraíso). Os furtos lideram as estatísticas com 24 casos. Em segundo estão os atos obscenos, com 15.

O levantamento do JT mostra ainda que a maioria dos delitos (49), registrados nos últimos 4 anos, foi à noite na área conhecida como autorama, cujo acesso é pelo portão 3, que fica 24 horas aberto. Nesse período, 43 crianças e adolescentes, de 11 a 17 anos, foram flagrados no autorama e encaminhados ao DP.

"O Ibirapuera transformou-se em um prostíbulo ao ar livre, além de local para a prática de todo o tipo de crime", afirma o presidente do Conselho de Segurança Comunitário (Conseg), da Vila Mariana, Douglas Melhem Junior. Para ele, a violência está relacionada ao fato de o portão 3 ficar aberto 24 horas. Os moradores da região querem que o portão seja fechado da meia-noite às 5 horas.

A PM afirmou que faz operações semanais no entorno do Ibirapuera e tem intensificado o patrulhamento nos finais de semana, segundo o capitão Emerson Massera.

A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente afirmou que a área conhecida como autorama tem atenção constante da pasta e que a GCM mantém viatura a noite toda no espaço, que conta com vigilância particular.

Segundo a pasta, as ocorrências relativas ao som em alto volume de automóveis diminuíram 90%, após a presença efetiva dos guardas.

Segundo o Conseg, a prostituição e a exploração sexual, antes restritas ao autorama, se expandiram a outros pontos, como áreas do Pavilhão Japonês, da Casa da Leitura, Jardim dos Cegos, Bambuzal e estacionamento do Museu de Arte Moderna (MAM).

Leia mais sobre Parque do Ibirapuera

    Leia tudo sobre: parque do ibirapuera

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG