Por unanimidade, Justiça mantém Marcos Valério preso

Por decisão unânime, os três desembargadores da Primeira Turma do Tribunal Regional Federal (TRF), em São Paulo, acabam de decidir pela manutenção da prisão preventiva do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado criminalmente por formação de quadrilha, denunciação caluniosa e corrupção ativa. Os desembargadores rejeitaram pedido de habeas-corpus impetrado pela defesa de Valério.

Agência Estado |

Preso há 94 dias, desde 10 de outubro, Valério é réu da Operação Avalanche, investigação da Polícia Federal sobre suposto esquema de desmoralização de dois fiscais da Fazenda estadual que autuaram em R$ 104 milhões o dono de uma cervejaria, amigo do empresário Marcos Valério. O desembargador Luiz Stefanini, relator do caso, assinalou o poderio econômico e político do grupo ao qual estaria ligado Valério.

Os advogados Antonio Claudio Mariz de Oliveira e Marcelo Leonardo, defensores de Valério, declararam que a prisão do empresário "é desnecessária, injusta e ilegal". Os dois criminalistas anunciaram que vão recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) com um novo habeas-corpus em favor de Valério, que está recolhido em uma cela da Penitenciária II de Tremembé, no interior paulista.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG