Por segurança, STF compra 55 telefones criptografados

Alvo de grampos telefônicos, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu comprar 55 telefones criptografados para garantir a segurança e a privacidade das ligações feitas pelos 11 ministros da Corte. A medida foi tomada no final do ano passado, depois da divulgação da notícia de que o presidente do STF, Gilmar Mendes, teria sido vítima de uma interceptação clandestina.

Agência Estado |

A assessoria de comunicação do STF confirmou a aquisição nesta terça.

A assessoria disse que a Corte decidiu comprar os telefones por motivos de segurança. Mas, alegando razões de segurança, não quis informar detalhes da compra, como o modelo dos aparelhos adquiridos e como eles funcionam. Conforme informações divulgadas pelo site Contas Abertas, a empresa TLS Informática foi contratada para fornecer os aparelhos. O valor total da compra de 20 celulares e 35 telefones fixos seria de R$ 380 mil. Uma nota de empenho, garantindo os recursos para aquisição, foi lançada no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi).

Nos últimos meses, o STF tem tomado uma série de medidas para aumentar a segurança de seus integrantes. Além dos telefones criptografados, o Supremo tem alugado carros blindados para transportar seus ministros em cidades consideradas perigosas, como Rio de Janeiro e São Paulo.

    Leia tudo sobre: stf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG