Por reajuste, aviação civil ameaça greve no Natal

Os trabalhadores da aviação civil de todo o País ameaçam entrar em greve na véspera do Natal deste ano, caso as empresas aéreas não concedam aumento real nos salários das categorias. A afirmação foi feita hoje pelo presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac/CUT), Celso Klafke, durante manifestação no Aeroporto Internacional André Franco Montoro (Cumbica), em Guarulhos (SP).

Agência Estado |

Cerca de trezentos manifestantes participaram da atividade promovida por sindicatos de aeroviários e pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), todos filiados à Central Única de Trabalhadores (CUT). Os trabalhadores querem aumento de 10% sobre os salários, criação de novos pisos, além de pleitos sociais.

Amanhã, os sindicatos reúnem-se com representantes do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) para dar continuidade às negociações pela renovação da Convenção Coletiva de Trabalho das categorias. A data-base das categorias é 1º de dezembro. Segundo nota do sindicato, "as empresas afirmam que não podem reajustar os salários acima da inflação e propõem aumento de cerca de 4% aos trabalhadores". O SNEA também quer ampliar de 30 para 60 dias o período para compensação de horas extras.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG