Por razões de saúde, Barbosa formaliza renúncia no TSE

A cinco meses de assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Joaquim Barbosa formalizou na noite de ontem sua renúncia ao cargo de vice-presidente e ministro da corte. Na sessão de ontem, o presidente do TSE Carlos Ayres Britto leu ofício no qual Barbosa comunicava sua decisão de renunciar à vaga.

Agência Estado |

A decisão, tomada por razões de saúde, forçará uma mudança na condução das eleições presidenciais. Em vez de Barbosa, Ricardo Lewandowski será o presidente do TSE em 2010.

Apesar de ambos terem sido indicados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o Supremo Tribunal Federal (STF), Barbosa e Lewandowski têm perfis completamente diferentes. Relator do processo do maior escândalo do governo Lula, o esquema do mensalão, Barbosa é conhecido por seus enfrentamentos com colegas no plenário do STF. Já Lewandowski tem temperamento mais agregador, de acordo com avaliações de colegas.

Com um problema crônico na coluna e de licença do TSE há meses, Barbosa chegou à conclusão de que não teria condições físicas de assumir a presidência da corte, que realiza julgamentos nos períodos noturnos. Como as dores muitas vezes o impedem de ficar sentado nos julgamentos, ele optou por atuar só no STF. "É um homem que não faz parte de grupos", declarou Ayres Britto sobre o colega. "Sua excelência decide sem consultar absolutamente nenhum setor da sociedade, nenhuma autoridade por mais graduada que seja." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG