Ponte entre Santos e Guarujá não terá pedágio

Depois de quase dez meses de estudos e debates acalorados na Baixada Santista, o governo estadual definiu o trajeto e todos os detalhes da ponte estaiada que será construída para ligar os bairros de Ponta da Praia, em Santos, e Santa Rosa, no Guarujá. A obra agora ficou mais extensa (4,6 quilômetros, ante 2,8 quilômetros da ideia inicial), mais alta (80 metros de altura, quando era esperada uma ponte de 70 metros) e mais cara - R$ 700 milhões, ou 40% a mais do que foi anunciado no ano passado.

Agência Estado |

De acordo com o secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, que vai lançar o projeto hoje na Baixada Santista, o motorista terá isenção de passagem na futura ponte estaiada. Atualmente, a travessia de balsas, que fica basicamente no mesmo trecho onde se pretende construir a via elevada, custa R$ 7,90 para automóveis e R$ 4 para motos. Em maio do ano passado, quando a ideia começou a ser analisada pelo governo estadual, um pedágio estava previsto para ser construído na entrada do Porto de Santos - assim, o dinheiro arrecadado com as tarifas bancaria mais da metade do custo total da obra. Ainda não há previsão para o início da construção, que depende de licitação.

Do lado de Santos, a ponte vai sair da Avenida Mario Covas, paralela ao cais do Porto, na proximidade com a Avenida Cel. Joaquim Montenegro. A via então vai seguir com duas faixas por sentido pelos 4,6 quilômetros de extensão - o trecho em ponte estaiada tem exato um quilômetro de extensão. A altura total das torres deve alcançar 240 metros, o equivalente a um prédio de 80 andares. No Guarujá, a obra vai desembocar na Avenida Santos Dumont, próximo da Ponte do Rio Santo Amaro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG