Poluição eleva problemas cardíacos em idosos e hipertensos, diz estudo

A exposição ao monóxido de carbono, mesmo em níveis bem abaixo dos limites estipulados pela maioria dos países, aumenta o risco de hospitalização de idosos por problemas cardíacos. A informação foi publicada na revista científica Circulation.

Agência Estado |

O estudo analisou 126 comunidades nos Estados Unidos e mostrou que um aumento de uma parte por milhão na concentração do gás poluente no ar faz crescer em 0,96% o risco de hospitalização.

Em outra análise, feita pelo Hospital do Coração (HCor) de São Paulo, também foi verificado que hipertensos, de qualquer idade, devem estar atentos no inverno: com o aumento da poluição do ar nesta época do ano,são agravados os sintomas da doença. Isso ocorre pela ação de gases tóxicos e material particulado emitidos pelos veículos movidos a combustíveis, como gasolina e diesel. A conclusão é do cardiologista Abrão José Cury Jr., do (HCor).

Segundo ele, o número de hipertensos que procuram hospitais no inverno aumenta em até quatro vezes. Eles se queixam de elevação da pressão arterial, desconforto respiratório, tontura, angina e dor de cabeça. O problema se torna mais grave porque a hipertensão é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares (enfarte e Acidente Vascular Cerebral - AVC), que matam cerca de 300 mil por ano.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG