O http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/12/17/aecio+desiste+de+concorrer+a+presidencia+da+republica+nas+eleicoes+de+2010+9248761.htmlanúncio da desistência do atual governador de Minas Gerais, Aécio Neves, da pré-candidatura à Presidência da República pelo PSDB fez com que vários políticos se manifestassem em redes sociais como o serviço de microblogs http://www.twitter.com/ target=_blankTwitter e o http://www.formspring.me/ target=_blankFormspring, de perguntas e respostas.

José Serra, que lidera as pesquisas de intenção de voto e atualiza com frequência seu microblog no Twitter, ainda não se pronunciou.

O Twitter do PSDB de Minas Gerais anunciou a decisão do governador do estado de abrir mão da pré-candidatura à presidência e deu link para a íntegra da carta escrita por Neves.

Senador pelo PSDB-MG, Eduardo Azeredo declarou que acredita que Aécio será presidente em outro momento. " PSDB seguirá unido em 2010 ", afirmou.

Aloizio Mercadante , senador do PT-SP, considerou que a saída de Neves "abre espaço para Dilma em Minas, acelera a consolidação das nossas alianças e impulsiona a nossa candidata mineira ". Segundo Mercadante, a oposição se sente encurralada pelos 2/3 de aprovação da população ao governo Lula.

Cesar Maia , ex-prefeito do Rio de Janeiro pelo DEM, comentou pelo Twitter que, com a retirada de Aécio, "José Serra é candidato compulsório a presidente".

No Formspring, nova rede social de perguntas e respostas, o ex-prefeito foi questionado se existe a chance de Serra não ser candidato. Maia repetiu que a decisão de Aécio torna compulsoriamente Serra candidato, mas que há a possibilidade do governador de São Paulo não entrar na disputa presidencial.

Willian Woo , deputado federal do PSDB-SP, parabenizou o partido e o governador de Minas pela decisão. A deputada federal do PCdoB de Minas Jô Moraes estava em uma reunião executiva do partido quando soube da desistência de Aécio. Moraes considerou que Aécio tomou uma sábia decisão .

Agostinho Patrus , deputado estadual pelo PV de Minas, lamentou o ato de Aécio: "Com o anúncio feito pelo Aécio agora há pouco, não foi Minas que perdeu, quem perdeu foi o Brasil e os brasileiros".

Senador por Goiás, Marconi Perillo afirmou que o gesto de Aécio " revela desapego , uma vez que reúne condições de ser candidato a presidente agora ou em qualquer outra oportunidade".

*Com Ligia Helena

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.