Polêmica cercou adoção de ponta oca no exterior. Agentes infiltrados em aviões para prevenir ataques terroristas usam essa munição

As munições de ponta oca são usadas pelos departamentos de polícia de grandes cidades dos Estados Unidos, como Nova York, Washington, Chicago, Dallas, Boston, Los Angeles, Philadelphia, entre outros. Nesses lugares, a adoção do tipo de projétil foi polêmica e passou por grande discussão.

Atualmente, o FBI (Agência Federal de Investigação, dos EUA) também a utiliza, especialmente em operações de contraterrorismo. Serviços de segurança ingleses também, por vezes, equivocadamente. Foi o caso da morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, atingido sete vezes por disparos na cabeça, no metrô de Londres, em 2005, ao ser confundido com um terrorista.

Agentes norte-americanos que atuam infiltrados em voos usam a munição por ser capaz de paralisar imediatamente um eventual terrorista, com uma bomba.

Diferentemente de outros projéteis e porque perde a energia cinética no impacto, a munição de ponta oca não atravessa a fuselagem de aviões, o que poderia causar um acidente aéreo.

Em março, também foi autorizado o uso da munição em bases militares americanas, pelas polícias militares das unidades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.