Policial do Bope morto após assalto é enterrado no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO ¿ Parentes e amigos do cabo do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Ênio Roberto Santiago dos Santos, de 38 anos, estiveram presentes na manhã deste domingo no enterro do corpo do policial, ocorrido no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, zona oeste do Rio de Janeiro.

Redação |

Ênio morreu na tarde de sábado no Hospital Municipal Souza Aguiar após ser atingido por dois tiros na manhã de sexta-feira durante um assalto na Tijuca, zona norte da capital fluminense. O comandante-geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, coronel Mário Sérgio Duarte, e o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, estiveram no sepultamento.

Futura Press

Parentes e amigos se emocionam durante o enterro do cabo do Bope

Assalto

O cabo Ênio Roberto Santiago dos Santos, de 38 anos, foi baleado na nuca e no ombro, por volta das 7h30 de sexta-feira, ao tentar impedir um assalto a um carro no Largo da Segunda-Feira , na Tijuca, zona norte do Rio. O policial trabalhava como motorista do ex-comandante do Bope, tenente-coronel Alberto Pinheiro Neto, hoje assessor especial do atual comandante da PM.

Segundo a polícia, a vítima aguardava o tenente-coronel em um carro descaracterizado quando viu assaltantes renderem um casal que estava em um Gol preto a sua frente.  O cabo do Bope reagiu e acabou sendo atingido por dois tiros. Os bandidos conseguiram fugir.

No mesmo dia, soldados do Bope realizaram uma operação no Morro do Turano , no Rio Comprido, para localizar os responsáveis pelo assalto que culminou na morte de Ênio. Durante a ação, os policiais localizaram um carro e uma pistola, provavelmente usados no assalto, e um homem suspeito de ter ligação com o tráfico de drogas na comunidade morreu.

AE

Policiais do Bope carregam homem ferido em operação no Morro do Turano

No sábado, o Bope realizou nova operação, só que desta vez nos morros da Fallet e do Fogueteiro, em Santa Teresa. De acordo com a corporação, dois homens suspeitos morreram e três foram presos na ação policial. Os agentes apreenderam ainda duas metralhadoras, dois fuzis, duas pistolas e uma submetralhadora.

Segundo o Bope, novas operações serão realizadas para localizar os criminosos que atiraram em Ênio. Investigações da polícia mostram que os bandidos responsáveis pelo assalto na sexta-feira estariam procurando esconderijo em vários morros e já teriam sido expulsos do Turano, da favela Paula Mattos e da Fallet.

Assista ao vídeo sobre o caso:

Veja também:

Leia mais sobre: Bope

    Leia tudo sobre: bope

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG