Policiais são acusados de liberar assassinos no Rio

RIO DE JANEIRO - Dois policiais militares foram presos na noite desta quarta-feira acusados de liberar os dois ladrões que assaltaram e mataram o coordenador de projetos sociais do Grupo AfroReggae, Evandro João Silva, no início da madrugada de domingo no centro do Rio.

Redação com agências |

A ação foi filmada por câmeras de segurança de lojas próximas ao local do crime.

AE
Policial supostamente com pertences de Evandro na mão

Nas imagens, é possível ver quando os dois assaltantes foram capturados pelos policiais, logo após o crime, e em seguida, liberados.

Além de liberar os homens, os policiais não socorreram a vítima que agonizava no chão e um PM aparece com os objetos roubados momentos antes.

Investigação

A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que o comandante geral da PM, após tomar conhecimento do fato, determinou à comandante do 13º Batalhão que apurasse "de forma rigorosa o provável desvio de conduta dos dois policiais militares".

A comandante instaurou um procedimento apuratório e convocou os policiais. Um estava de folga e o outro, em serviço. Os dois prestaram depoimento e seguem presos no batalhão.

Ainda segundo a assessoria, as imagens completas das câmeras, sem edição, ainda serão enviadas para a corporação para instruir a apuração.

AE
Corpo de Silva no chão com o carro da polícia passando ao fundo

O assalto

De acordo com o irmão de Evandro, o biomédico Elson Passos Senna, o coordenador estava num carro com um amigo e tinha saído do veículo para urinar quando houve o assalto. Os criminosos teriam atirado em Silva pelo fato de ele gritado por socorro.

O corpo da vítima foi sepultado no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, zona portuária do Rio.

Evandro João da Silva fazia parte há mais de dez anos do AfroReggae e estudava pedagogia na Universidade Estácio de Sá, no bairro do Rio Comprido, zona norte do Rio.

Criado em 1993 na comunidade de Vigário Geral, na zona norte, a partir de um jornal que divulgava a cultura negra, o grupo AfroReggae tem como objetivo proporcionar aos jovens moradores de favelas uma formação cultural e artística, como alternativa aos caminhos do narcotráfico e do subemprego.

(*Com informações das agências Brasil e Estado)

Leia mais sobre: assaltos

    Leia tudo sobre: assaltanteassalto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG