Policiais que mataram menino de três anos são indiciados por homicídio

RIO DE JANEIRO - O delegado titular da 19ª Delegacia, Walter de Oliveira, indiciou nesta terça-feira, por homicídio doloso qualificado, os dois policias militares envolvidos na morte do menino João Roberto Amaral, 3 anos. O delegado pediu ainda a prisão preventiva dos PMs.

Agência Brasil |


O carro onde estava a criança foi atingido por tiros disparados pelos policiais na noite do último domingo (6), na Tijuca, zona norte da cidade. Ainda estavam no carro sua mãe, que dirigia o veículo, e seu irmão de nove meses.

"Eu entendi, após analisar as fitas gravadas, que eles atiraram com a intenção clara de matar. Talvez não tivessem a intenção de matar uma criança, mas matar os ocupantes do carro, e não deram sequer chance de defesa. Então a lei é clara. O homicídio praticado sem chance de defesa da vítima é qualificado. Eu julguei as declarações [dos PMs] contrárias ao que tem nas filmagens", explicou o delegado.

Os policiais militares alegaram em depoimento que estavam perseguindo um carro que teria atirado contra eles, e que o carro onde estava João Roberto ficou no meio do tiroteio. O menino levou dois tiros, um deles na cabeça, e teve morte cerebral na segunda-feira (7).

    Leia tudo sobre: menino baleado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG