Policiais militares e bombeiros ameaçam greve no Espírito Santo

A decisão será tomada no próximo dia 15, quando assembleia analisará propostas apresentadas pelo governo

AE |

selo

Os policiais militares e bombeiros ameaçam entrar em greve no Espírito Santo. A decisão será tomada no próximo dia 15, quando será realizada uma assembleia geral para discutir as propostas apresentadas pelo governo do Estado em relação às reivindicações da categoria.

No ano passado, a categoria solicitou ao governo do Estado, por meio de indicação parlamentar, aumento salarial de 40%, a serem reajustados em três parcelas até 2013 e reestruturação do quadro organizacional da PM e dos bombeiros.

Depois da Bahia, policiais ameaçam entrar em greve em nove Estados

Segundo o 1º secretário da Associação de Cabos e Soldados do Espírito Santo, Alexandre Pereira, o Governo do Estado se comprometeu a apresentar uma contra-proposta no início deste ano, o que não ocorreu. 

"Nós confiamos no governador Renato Casagrande, que já nos sinalizou apoio, e acreditamos que o overno do Estado está disposto a apresentar alguma proposta que satisfaça a categoria. Mas a situação está insustentável. Há policiais com vinte anos de serviço, que nunca foram promovidos", afirmou Alexandre.

Alexandre Pereira também descarta a paralisação da categoria antes do dia 15, em protesto aos militares do Exército que ameaçam invadir a Assembleia Legislativa da Bahia, ocupada por policiais militares que estão em greve no Estado.

"Nós estamos esperando o governo se manifestar. Enquanto isso, não há possibilidade", afirmou Alexandre Pereira.

O comandante-geral da PM no Espírito Santo, Coronel Ronalt Willian de Oliveira, que está intermediando as negociações, não quis detalhar as propostas que serão apresentadas pelo Governo do Estado, durante a assembleia do próximo dia 15. No entanto, afirmou que a categoria será atendida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG