Os policiais militares integrantes da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) de Pernambuco gravaram cenas de humilhação com detentos jovens e postaram o vídeo na internet. Em uma das cenas dois jovens algemados são obrigados a dar beijo na boca, em outro vídeo, um grupo de adolescentes tem que dizer eu sou muito feio, balançando a cabeça de um lado para o outro, regidos por um policial.

Os vídeos foram realizados no final do ano passado e têm duração, no total, de 63 segundos.

Os abusos foram condenados em nota oficial distribuída hoje pelo Comando da Polícia Militar de Pernambuco, que promete punição aos autores e retirada dos vídeos da internet. A nota pede às pessoas mostradas nos vídeos que denunciem e ajudem a identificar os policiais e à população que denuncie abusos deste tipo. O Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH) considerou a atitude criminosa, e criticou o abuso de poder e a impunidade.

De acordo com a integrante do MNDH, Ronidalva Melo, o movimento solicitou providências à Ouvidoria do Estado e à Corregedoria da PM e pediu audiência com o Ministério Público estadual e com o governador Eduardo Campos (PSB) com o objetivo de discutir medidas de controle e formas de punir exemplarmente os policiais, se possível, com indenização, em dinheiro, às vítimas.

De acordo com a assessoria de imprensa da PM, os vídeos foram feitos em junho do ano passado. O comandante da Rocam, capitão Afonso Queiroga, disse ter tomado conhecimento do fato através da imprensa e supõe que alguns dos autores dos abusos já tenham sido afastados da corporação em meio a 90 policiais que foram demitidos quando ele tomou posse, em novembro do ano passado - 45 deles por desvio de conduta. "Quem faz isso (os vídeos) deve ter algum distúrbio, alguma doença", afirmou, acrescentando que fará uma investigação rigorosa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.