dedo-duro em SP - Brasil - iG" /

Polícia vai instalar 30 câmeras dedo-duro em SP

A Polícia Militar (PM) vai instalar na cidade de São Paulo um sistema de 30 câmeras inteligentes, que detectam pessoas paradas em vias por um tempo considerado excessivo, além de abandono de objetos, carros na contramão e corre-corre, entre outros, e disparam avisos sonoros e alertas para a central de monitoramento da corporação. A instalação, que já começou, deve acabar em novembro, quando os equipamentos entrarão em funcionamento.

Agência Estado |

A PM não divulgou os locais que já têm o aparelho alegando questões estratégicas.

As câmeras serão instaladas em portas de consulados, estádios de futebol e avenidas de grande movimento. Os aparelhos podem ser configurados de várias maneiras. A permanência de um pedestre parado em frente a um estabelecimento, por exemplo, pode levantar suspeitas após 15 minutos. Segundo o capitão Marcos Edaes Nóbrega, caberá ao PM que monitora as imagens mandar ou não uma viatura para averiguar as ações suspeitas avisadas pelas câmeras.

"Esses equipamentos são fixos, diferente das outras câmeras da PM na cidade, que giram em 360 graus", diz Nóbrega. "Elas vão interpretar os movimentos estranhos", afirma. Segundo o oficial, o novo mecanismo é inédito na capital e ajudará no trabalho dos operadores da central. São 73 policiais, divididos em quatro turnos, e cada um deles trabalha com 10 pontos de observação.

"Um PM avalia várias imagens ao mesmo tempo e, com o sistema de alerta, ficará mais fácil identificar ocorrências." Cada uma das câmeras dedo-duro custa, em média, R$ 7 mil. O investimento total, incluindo a central de videomonitoramento, é de R$ 13 milhões. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG