Polícia usa vídeos para identificar invasores da Cutrale

A Polícia Civil de Bauru, a 345 km de São Paulo, vai usar quatro vídeos apreendidos com militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) para identificar os participantes da invasão e depredação da fazenda Santo Henrique, da Cutrale, em outubro do ano passado. De acordo com o delegado seccional Benedito Valencise, as imagens foram gravadas durante os preparativos e no decorrer da invasão.

Agência Estado |

Os vídeos, apreendidos durante a Operação Laranja, que resultou na prisão de nove acusados de liderar ou participar da depredação, foram encaminhados hoje para o Instituto de Criminalística para a degravação do conteúdo.

Um deles mostra o momento em que o coordenador regional do MST, Miguel Serpa, incita os militantes a "dar prejuízo" à Cutrale. Duas das pessoas presas durante a operação foram libertadas. O delegado informou que outras 13 pessoas, com mandados de prisão expedidos pela Justiça, são consideradas foragidas e estão sendo procuradas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG