Polícia tem suspeitos de atentado contra jornal

MANAUS - A Polícia já tem suspeitos do atentado que ocorreu à sede do jornal Diário do Amazonas, em Manaus, ontem. De acordo com o secretário executivo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Thomaz Vasconcelos, as primeiras suspeitas recaem sobre ex-funcionários do jornal.

Agência Estado |

Às 4h30 do sábado, dois homens em uma motocicleta dispararam 11 tiros contra a fachada do jornal. Ninguém ficou ferido. Apenas dois seguranças estavam no local e não viram os criminosos. Para Thomaz, um grupo de funcionários demitidos no mês passado pode ter praticado o crime por vingança.

Represálias

Embora o jornal tenha apresentado matérias exclusivas nos últimos meses de corrupção, prostituição infantil envolvendo o Governo do Estado, prefeitos e juízes, a Polícia do Amazonas não vem trabalhando com a possibilidade de o veículo de comunicação está sofrendo represálias de pessoas insatisfeitas com matérias jornalísticas.

O Diário do Amazonas foi o primeiro a denunciar desvios de verbas em municípios do interior. O jornal também revelou um esquema de corrupção envolvendo o prefeito do município de Coari, Adail Pinheiro, e transcreveu parte dos depoimentos sigilosos sobre o esquema.

Em um artigo, o senador do Amazonas, Arthur Virgílio Neto (PSDB), não descarta que o jornal tenha sido alvo de um atentado. "Não tenho dúvidas que o jornal foi alvo de represálias. Agora nos resta mostrar quem fez isso".

O diretor do jornal Sérgio Bártolo disse o atentado não vai mudar a linha independente que o veículo de comunicação sempre teve. "Se o atentado foi uma tentativa de nos intimidar e isso não vai acontecer."

    Leia tudo sobre: atentado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG