Polícia Rodoviária Federal prende quadrilha que atuava no Detran do Ceará

BRASÍLIA - A Polícia Rodoviária Federal prendeu nesta quinta-feira 24 pessoas e cumpriu 31 mandados de busca e apreensão em residências, estabelecimentos comerciais e na sede do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE). Os presos estavam envolvidos em fraudes na obtenção de carteiras de motoristas e regularização de veículos roubados e clonados.

Agência Brasil |

As investigações começaram em junho de 2007 e a Polícia Rodoviária estima que cinco mil pessoas contrataram os serviços da quadrilha, que cobrava entre R$ 600 e R$ 1.200 por habilitação clonada. A organização criminosa contava com a participação de 11 servidores do Detran, de despachantes e de um dono de auto-escola.

Integrantes do esquema, por meio de procurações falsas, passavam-se pelos legítimos proprietários e requeriam ao Detran segundas vias de licenciamentos de veículos e carteiras de habilitação.

Com os documentos legais, os estelionatários clonavam veículos, muitos deles apreendidos pelo próprio órgão, e depois revendiam com documentação esquentada, segundo a PRF.

Os acusados também clonavam carteiras de motorista e transferiam pontos de motoristas infratores para prontuários de pessoas falecidas. Participam da Operação Lótus, 150 agentes da Polícia Rodoviária Federal de oito estados e do Distrito Federal.

    Leia tudo sobre: prf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG