Polícia recupera uma das obras roubadas da Pinacoteca

A polícia recuperou a gravura de Pablo Picasso, O Pintor e seu Modelo , após a prisão ontem à noite de Wesley Teobaldo Barros, um dos suspeitos do roubo de quatro quadros da Estação Pinacoteca, na região central de São Paulo, no último dia 12 de junho. A informação foi confirmada na manhã de hoje pelo delegado do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) da Polícia Civil de Guarulhos, Douglas Dias Torres.

Agência Estado |

Outros três suspeitos, já identificados, ainda são procurados e podem estar com as outras obras levadas do museu. Segundo o delegado, Wesley é o homem que aparece de camisa azul no vídeo divulgado pela polícia dias após o roubo. Ele foi detido no estacionamento de um supermercado em Itaquera, na zona leste da capital paulista, enquanto se preparava para roubar um caixa eletrônico. Junto com ele foram presas outras três pessoas sem ligação com o crime na Pinacoteca. O delegado afirmou que a gravura de Picasso estava escondida em um conjunto habitacional em Itaquera.

As telas levadas da Estação Pinacoteca, além da gravura encontrada, são Mulheres na Janela (1929), óleo sobre cartão de Di Cavalcanti, Minotauro, Bebedouro e Mulheres (1933), outra gravura de Picasso, e Casal (1919), guache sobre cartão de Lasar Segall. Ao todo, as quatro obras roubadas são avaliadas em R$ 1 milhão.

Em 12 de junho, os ladrões chegaram por volta do meio-dia, pagaram o ingresso de R$ 4 e subiram para o 2º andar do museu. Como não havia vigilante na sala de monitoramento, o trio levou tranqüilamente as telas em sacolas. Um quarto bandido aguardava o grupo em um veículo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG