Polícia realiza operação para desarticular quadrilha que clonava cartões de crédito

RIO DE JANEIRO ¿ Uma pessoa foi presa e outras duas estão sendo procuradas em uma operação que a Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat) realiza nesta sexta-feira para desarticular uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de crédito. De acordo com o delegado Fernando Veloso, um dos suspeitos foi preso em Guadalupe, zona norte do Rio. A polícia realiza agora buscas em uma favela do município de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Estado do Rio, para localizar o principal articulador do grupo e uma mulher integrante da quadrilha.

Redação |

Segundo Veloso, o grupo criminoso atuou de outubro de 2006 a setembro de 2007 em um hotel localizado na orla de Copacabana, zona sul do Rio. Para clonar os cartões de crédito, a quadrilha usava máquinas conhecidas como chupa-cabras. A polícia investiga a possível participação de funcionários do hotel no esquema, mas por enquanto não há provas. A estimativa da Deat é de que o grupo tenha clonado mais de mil cartões em um ano somente neste hotel em Copacabana.

As investigações tiveram início em 2007 quando um turista norte-americano prestou queixa na Deat. De acordo com o seu depoimento, ele esteve no hotel em Copacabana em 2006. Após sua estadia no Rio, o estrangeiro percebeu compras na fatura de seu cartão de crédito que não havia feito que totalizavam cerca de R$ 19 mil. Ao pedir o ressarcimento à operadora do cartão, a empresa pediu o boletim de ocorrência na delegacia. O turista voltou então ao Brasil e registrou a ocorrência oito meses depois da clonagem ter acontecido.

De acordo com o delegado Fernando Veloso, a demora no registro do caso atrapalhou as investigações. Segundo ele, a polícia conseguiu chegar à quadrilha através de uma operação realizada em março para desarticular outra quadrilha que clonava cartões . A investigação detectou que os dois bandos se comunicavam eventualmente. A Deat também descobriu que o grupo procurado nesta sexta-feira não agia somente no hotel em Copacabana, mas sim em todo o Estado do Rio, tendo atuado na Região Serrana e no Norte Fluminense.

Veja também:

Leia mais sobre: clonagem de cartão de crédito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG