Polícia quer quebrar sigilo telefônico de Marcelo Silva

RIO DE JANEIRO - A polícia vai pedir a quebra do sigilo telefônico do ex-marido da atriz Suzana Vieira, o ex-policial militar Marcelo Silva, que morreu nesta quinta-feira em razão de uma overdose. O delegado Raphael Willis quer saber para quem ele ligou para pedir cocaína.

Agência Estado |

Segundo depoimento da namorada de Silva, a estudante Fernanda Cunha, que estava com ele, o ex-agente teria comprado a droga de dois policiais militares no centro do Rio de Janeiro. Expulso da PM por motivo disciplinar há mais de um ano, Silva foi enterrado hoje no cemitério de Ricardo de Albuquerque, na zona norte, vestindo uma farda da corporação.

O delegado vai ouvir ainda funcionários do motel onde ele passou a noite com Fernanda para saber se eles realmente encontraram papelotes da droga vazios e uma caixa de comprimidos de Viagra. Existe também a suspeita de que ele possa ter ingerido comprimidos de uso controlado usados por Fernanda para ansiedade.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) que revelará com exatidão o que o ex-PM consumiu só deverá ficar pronto na semana que vem. Silva morreu ontem na garagem do apart-hotel, na Barra da Tijuca, na zona oeste da capital fluminense, onde morava com a namorada há um mês. Foi Fernanda quem contou à polícia, horas depois de ele ser encontrado morto, que o namorado havia consumidor grande quantidade de cocaína.

    Leia tudo sobre: marcelo silva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG