Polícia quer prisão temporária para detidos em arrastão

PRAIA GRANDE - A Polícia de Praia Grande, litoral de São Paulo, pretende dificultar a liberação de veículos apreendidos por causa de som alto e pedir que a Justiça conceda prisão temporária de todas as pessoas detidas fazendo arruaça no município.

Agência Estado |

As medidas serão adotadas para evitar que arrastões como os ocorridos na madrugada do dia 1º na orla se repitam.

Uma das hipóteses da polícia para o início do tumulto é que veículos com som alto estacionados em local proibido, dificultando o tráfego na orla, tenham motivado o nervosismo da população. O delegado titular de Praia Grande, Justino de Mattos Ramos Júnior, afirma que a ideia será apresentada em breve ao promotor e ao juiz da comarca.

Nós pediremos a prisão temporária imediata de todos os que forem detidos fazendo baderna, arruaça. A dosagem dessa punição ficará de acordo com o entendimento do juiz, disse o delegado, lembrando que, com a conclusão do inquérito policial poderá ser pedida ainda a prisão preventiva do envolvido. Esse é o risco que os marginais, os baderneiros, estão correndo, completou. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre arrastão

    Leia tudo sobre: arrastão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG