Polícia prende traficantes cariocas no Paraguai

RIO DE JANEIRO - A Polícia Civil prendeu no Paraguai dois homens suspeitos de serem grandes fornecedores de armas e drogas para favelas do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Anderson Bonfim Alencar, o Cabeça, de 30 anos, e Ricardo dos Santos Silva, o Tubarão, de 34 anos, foram monitorados por oito dias em Ciudad del Leste, presos no sábado e apresentados no domingo na 5ª DP (Mem de Sá)

Agência Estado |

Morando em condomínios de alto luxo em Ciudad Del Leste e Hernandias, os dois eram protegidos por seguranças fortemente armados. O local de onde faziam seus negócios tinha campo de golfe e um hotel cinco estrelas.

Na operação, a polícia prendeu os dois em uma boate e realizou buscas em suas casas. Foram achadas duas pistolas, munição e uma pequena quantidade de drogas.

De acordo com a polícia, os dois forneciam mais de 100 quilos de cocaína por mês, além de armas e munição, para favelas cariocas.

As investigações começaram em março de 2007, quando a Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae) encontrou numa casa que pertenceria a Tubarão, no complexo do Alemão, duas metralhadoras, dois fuzis e mais de 30 mil cápsulas.

A Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai deu apoio à ação dos agentes da Drae.

Leia mais sobre: tráfico de drogas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG