Polícia prende suspostos hackers que capturaram dados de ao menos 3 mil pessoas

Políciais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) prenderam, na noite de quarta-feira, quatro integrantes de um dos principais grupos de hackers do Brasil. Eles capturaram dados bancários de ao menos três mil usuários, entre eles o da ex-senadora Heloísa Helena, que teve sua conta invadida.

Redação |

De acordo Maurício Rodrigues, assessor do Deic, a polícia apreendeu quatro computadores com os suspeitos. Neles, a perícia encontrou dados pessoais, como RG e senha bancária, de milhares de pessoas. A polícia ainda não sabe se todos os usuários já tiveram suas contas invadidas ou se trataria de um programa de "ataque" para os próximos meses. "O delegado acredita que, desde 2007, cerca de 10 mil pessoas já foram vítimas do golpe", afirmou Rodrigues.

A quadrilha usava e-mails de instituições financeiras e órgãos públicos e, com os dados obtidos nos computadores das vítimas, roubavam dinheiros das contas.

Segundo o delegado Alberto Pereira Matheus Júnior, o esquema chegava a disparar mais de 150 mil spams. "Desde o ano passado esse grupo agiu pela Internet", afirmou. O grupo era investigado havia três meses e os suspeitos foram presos em um apartamento na Rua Benjamin Capusso, na Vila Curuçá, zona leste de São Paulo.

Conforme informações do Deic, os policiais descobriram que os quatro suspostos integrantes do grupo haviam marcado uma reunião. No local, a equipe deteve o empresário Jéferson Rosa de Avelar, de 29 anos, seu irmão, o gesseiro Ugo Rosa de Avelar, de 25 anos, o também gesseiro Fabiano Aparecido da Silva Araújo, de 25 anos, e o vendedor Marcos Antônio de Oliveira, de 46 anos.

Eles foram autuados em flagrante por furto mediante fraude e formação de quadrilha.

Leia mais sobre: hackers

    Leia tudo sobre: hackersinternetsegurança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG