Polícia prende suspeitos de sequestro de primo de Chico Buarque

RIO (Reuters) - Quatro suspeitos de envolvimento no sequestro do primo do cantor e compositor Chico Buarque, Pedro Buarque de Holanda, foram presos pela polícia do Rio de Janeiro nessa terça-feira. Um dos suspeitos, Erimar Melo, trabalhou como motorista da família. O sequestro do empresário Pedro Buarque de Holanda aconteceu na semana passada, no sítio da família no município de Paraíba do Sul, na divisa dos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Pedro foi levado no próprio carro e passou pelo menos uma noite sob poder dos sequestradores.

Reuters |

Eles dormiram em um hotel de beira de estrada na rodovia Washington Luís enquanto negociavam o pagamento do resgate.

O pagamento foi feito horas depois e Pedro foi libertado. O valor do resgate não foi revelado, mas segundo a polícia os sequestradores teriam exigido 100 mil dólares.

"Conseguimos prender os criminosos e recuperar parte das joias roubadas da casa, mas o dinheiro ainda não recuperado", afirmou o delegado Deoclécio Assis Filho.

A polícia desconfiou da atitude dos sequestradores e fechou o cerco aos suspeitos, que foram presos no bairro de Braz de Pina, no subúrbio da capital fluminense.

O sequestro foi mantido em sigilo pela família para não atrapalhar as investigações.

Pedro Buarque de Hollanda é sócio da produtora Conspiração Filmes e marido da atriz Mariana Ximenes.

Os suspeitos foram indiciados por roubo, sequestro e formação de quadrilha.

"O Pedro foi chamado para fazer o reconhecimento das vítimas e confirmou a participação de pelo menos 3 dos 4 presos", disse um inspetor que atuou nas investigações.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: brasilrio de janeiroseqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG