Polícia prende suspeitos de matar delegado na Bahia

Delegado foi morto enquanto dava entrevista ao vivo para uma rádio na Bahia. Ele falava sobre segurança

iG São Paulo |

AE
Carro do delegado é vistoriado pela perícia da policia baiana
A polícia prendeu na noite de quarta-feira dois suspeitos de matar o delegado Clayton Leão Chaves, de 35 anos, titular da 18ª Delegacia, de Camaçari (BA), na região metropolitana de Salvador.

O policial foi morto na manhã de quarta-feira, com três tiros, ao lado da esposa, após parar seu carro na Estrada da Cascalheira, no bairro rural de Cajazeira de Abrantes, para dar entrevista a uma rádio local. 

Segundo informações da polícia, no momento em que era entrevistado, o delegado foi abordado por assaltantes e baleado três vezes. A ação foi gravada pela rádio . Na gravação, é possível ouvir os disparos e, na sequência, uma voz feminina pedindo por socorro em tom de desespero. Era a voz da mulher do delegado que presenciou o crime.

Ainda de acordo com a polícia, a intenção dos criminosos era levar o carro, mas eles mataram Chaves ao perceberem que se tratava de um policial. A gravação mostra uma ação muito rápida. Nela, não é possível ouvir vozes, após os disparos, além da mulher do delegado.

Foram presos Rinaldo Valença de Lima, que já tem passagens por roubo e homicídio e confessou ter disparado contra o delegado, segundo a polícia, e Edson Cordeiro, o "Inha", já indiciado em outra ocasião por roubo. Os dois foram detidos em suas residências. Um terceiro homem, de prenome Magno, também teria participado do crime, mas continua foragido.

Delegado - Clayton Leão foi coordenador do Grupo de Repressão a Roubo a Estabelecimento Financeiro (GRREF), do COE (Centro de Operações Especiais), onde atuou durante quatro anos. Atualmente, realizava um trabalho de enfrentamento ao tráfico de drogas na cidade.

(*com informações do iG São Paulo)

    Leia tudo sobre: delegadobahia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG