A polícia prendeu um menor de 16 anos suspeito de ser o autor do segundo disparo contra o estudante de Biomedicina Alcides do Nascimento Lins, 22 anos, filho de uma ex-catadora de lixo. Alcides foi morto na noite do dia cinco com dois tiros na cabeça defronte da sua casa, na zona norte do Recife.

O crime promoveu comoção nacional por Alcides ser um exemplo de superação, conseguindo a primeira colocação, entre os alunos de escola pública, no Vestibular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 2007. Ele se formaria no final deste ano.

Em seu depoimento, de acordo com o diretor geral de Operações da polícia civil, Osvaldo Moraes, o menor mostrou-se frio. Disse que, embora tivesse bebido, estava consciente ao atirar em Alcides, que já estava caído no chão, depois de ter levado o primeiro tiro, à queima roupa, disparado por João Guilherme Nunes da Costa, 29 anos, que continua sendo procurado. João Guilherme, conhecido como Guiga, é foragido da polícia - foi condenado a 16 anos por homicídio - e responde a cinco processos, dois por homicídio e os outros por assalto a banco e furto qualificado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.