Polícia prende suspeito de matar policiais federais no AM

Suposto traficante de 39 anos nega participação em confronto que matou dois policiais na última quarta-feira

AE |

selo

O suposto traficante Gerson Hilário da Silva, de 39 anos, foi preso na madrugada desta sexta-feira pela Polícia Federal (PF) em uma mata próxima ao município de Anamã, a 186 quilômetros de Manaus.

De acordo com o superintendente da PF no Amazonas, Sérgio Fontes, Silva teria confessado participação no confronto que deixou dois agentes federais mortos e um ferido, na quarta-feira, na mesma região onde ele foi preso.

Silva disse, em entrevista a uma rádio local ao chegar ao prédio da PF no início desta manhã, que não atirou nos policiais. O suspeito alegou que ele e o irmão foram contratados para transportar 300 quilos de cocaína para Manaus. No barco onde chegaram para o transporte, disse, havia dois peruanos armados com fuzis, que teriam sido os responsáveis pelo tiroteio que matou os policiais federais.

A busca pelos outros três supostos traficantes continua na área onde aconteceu o confronto. Conforme a PF, o Ministério do Interior do Peru fechou a fronteira e policiais daquele país também atuam em busca dos fugitivos, em conjunto com cerca de 80 policiais federais e militares brasileiros.

Na tarde de quinta-feira, o policial federal Mauro Lobo, de 43 anos, foi sepultado em Manaus. O corpo de Leornardo Matzunaga Yamaguti, de 26 anos, seguiu para ser cremado em Brasília.

Lobo trabalhava há 14 anos na PF e, Yamaguti, há três meses. O policial ferido, Charles Nascimento, de 35 anos, continua internado num hospital em Manaus, mas não corre risco de morte.

    Leia tudo sobre: policiais federaisconfrontomortetraficante

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG