Delma Freire, sogra da turista alemã Jennifer Kloker, foi presa por delegados da Polícia Civil no início da tarde de hoje. A prisão temporária foi requisitada pela polícia para evitar obstrução do trabalho policial, depois do depoimento de um ex-presidiário que disse ter sido alvo de tentativa de suborno para assumir participação no crime.

A ordem de prisão foi determinada pelo juiz Djaci Salustiano, da comarca de São Lourenço da Mata, na região metropolitana, onde Jennifer foi morta há um mês. Delma, no entanto, negou a versão do ex-detento.

O ex-presidiário de 26 anos se apresentou na noite de ontem à polícia e afirmou ter sido alvo de uma tentativa de suborno para assumir participação na morte da turista alemã. O viúvo e o sogro da jovem - Pablo e Ferdinando Tonelli - cumprem prisão temporária e são suspeitos de envolvimento no crime.

De acordo com o ex-presidiário, ele receberia R$ 20 mil e um passaporte de Freire para reforçar a versão da família de que eles teriam sido alvo de assalto por dois motoqueiros armados - e um deles havia sequestrado Jennifer, cujo corpo foi depois encontrado sem vida, alvejado por tiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.