Polícia prende seis suspeitos de estelionato no Rio

RIO DE JANEIRO ¿ A polícia prendeu seis pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha que comprava carros financiados em nomes de servidores públicos e clientes de bancos, com o uso de documentos falsos e cartões clonados no Rio de Janeiro. As prisões foram feitas na sexta-feira e sábado. Um policial está envolvido no crime.

Redação |

Acordo Ortográfico

Segundo o titular da 64ª DP (Vilar dos Teles) André Drumond, que comandou as prisões, o grupo é composto por 14 integrantes, entre eles, um funcionário que seria ou dos Correios ou do DETRAN. Ele seria o fornecedor dos números dos documentos. Ainda há um policial envolvido que eu vou prender, afirmou Drumond. Ele preferiu não revelar a que instância pertence o agente. As investigações já duravam seis meses e o golpe era aplicado há um ano.

As três primeiras prisões foram realizadas na sexta-feira: Rita de Cássia, de 45 anos, Márcio Mendes dos Santos, de 32 anos, e Rose Valentim, de 47 anos, foram presos em Piratininga, na cidade de Niterói, região metropolitana do Rio. Eles saíam de uma agência bancária onde financiavam a compra de um veículo.

No sábado, foram detidos Sidney Crescêncio, de 34 anos, Eduardo Fugazza, de 49 anos, e Mônica Granete, de 35 anos, que seria a líder da quadrilha. Eles se encontravam em uma agência de veículos em São João de Meriti, baixada fluminense do Rio. Assim como com os três detidos na sexta, foram encontrados documentos falsos.

Ainda de acordo com Drumond, os suspeitos serão indiciados por estelionato, receptação dolosa, formação de quadrilha, falsificação de documento público e particular, além de falsidade ideológica.

Leia mais sobre: estelionato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG